Teoria da cor

Compreender a Temperatura da cor

497 0

É fácil fazer confusão sobre a temperatura de cor.
Sabemos que existem Cores frias e Cores quentes…mas também sabemos que a temperatura da cor é relativa.

Temperatura da cor

Quando se olha para o círculo cromático, podemos observar, que há um lado referido para as cores quentes com a presença do vermelho, laranja e amarelo e um lado chamado frio com as cores verde, azul e violeta.
O lado conhecido como “quente” no círculo cromático” contem a mistura das cores vermelho e laranja; o lado “frio” do círculo, contem a mistura do azul e do verde.

Isto é muito fácil de evidenciar no círculo cromático, mas quando se olha para os quadros, é por vezes difícil de reconhecer a diferença. Parte do problema tem a ver com o seguinte facto: as cores a óleo não são como as cores puras do espectro, pelo que, não há padrão de comparação da temperatura das cores.

temperatura-da-cor

Dicas sobre a temperatura das cores

Esta pode ser uma referência para distinguir as cores num quadro:

  • Quanto mais perto está uma cor do vermelho-laranja, mais quente, esta se torna; quanto mais perto do azul-esverdeado, mais fria, esta se torna.
  • A variação da temperatura, também depende da direcção que as cores levam na composição. Assim por exemplo, se eu começar no vermelho-laranja em direcção ao azul esverdeado, então a variação da temperatura, vai do quente ao frio. Quando se faz o oposto a variação vai do frio ao quente.
  • Portanto, se olhar-mos para as nossas cores e determinar-mos o rumo que elas levam, podemos distinguir as temperaturas das cores do nosso quadro.
  • A maior confusão tem a ver com os pigmentos azuis.
    O Azul é reconhecido como uma cor fria no espectro, no entanto, existem muitas variações de azul nas tintas, e alguns são mais quentes ou mais frios que as outras.

A temperatura dos azuis

  • Um dos poucos azuis quentes que existe é o “Ultramarine French” ou Ultra marinho Francês, que pende para o lado vermelho.
  • O “Cobalt Blue” ou Azul Cobalto, é ligeiramente mais frio porque tem menos vermelho nele.
  • O “Phtalo Blue” ou Azul Ptalo e o “Prussian Blue” ou Azul da Prússia são azuis frios, com tendência ao verde.
  • O mesmo é válido para o “Cerulean” e “Manganesse Blue”. Uma vez que se ultrapassa o azul-esverdeado, porém, havendo mais amarelo na mistura de cores, estas tornam-se mais quentes

O que é mais importante em todo o caso, é a forma como se usa a temperatura de cor numa pintura.



Na figura a seguir, encontram-se três exemplos com ênfase na temperatura da cor.

  • O esboço de Monument Valley enfatiza cores quentes.
  • A cena do celeiro cena é com cores frias.
  • A paisagem da direita mostra como pode ser usado o contraste das temperaturas para animar a composição.

Teoria da Cor

Artigos relacionados

Gosta dos artigos “Amopintar”?

  • Saiba tudo o que acontece no blog, recebendo os artigos no seu email
  • Subscreva-se no RSS. Basta para isso, colocar o seu e-mail…
  • Cadastre-se no “Newsletter” onde também poderá receber o Ebook “Termos Artísticos Ilustrado” GRÁTIS com o seu cadastro

banner-livro



Gostas deste artigo? Então partilha:
Recebe todas as actualizações no teu email...
Dicas e demonstrações para fazer de ti um melhor artista
E ainda, um Ebook "Termos Artísticos Ilustrado" ao subscrever
Magaly Gouveia
Magaly Gouveia

Magaly GouveiaAutora do Blog

Amopintar" foi criado com o intuito de ensinar a desenhar e pintar...e partilhar conhecimentos, dicas, dúvidas e emoções, com quem tambem Ama Pintar!

Website